MicroIsis Family (Unesco)

Página de resumo para apresentação do desenvolvimento da família MicroIsis – CDS/ISIS, introduzida pela Unesco na década de 1980 como alternativa fora de mercado. Além da versão Windows lançada em 1995, vários desdobramentos surgem nas décadas seguintes, em especial em aplicações web desenvolvidas pela Bireme (Brasil.)

As bases de dados do Projeto FotoPlus foram criadas em 2003 a partir da experiência com a versão DOS iniciada em 1993, agora associadas a uma estruturação de campos mais complexa, uso intensivo de descritores e uma interface web baseada no WWWIsis.

Com a introdução dos processadores 64 bits na década de 2010, houve queda significativa de novos usuários. As bases operacionais ainda funcionam para atualização a partir de máquinas virtuais. Alguns desenvolvedores criaram alternativas como o ABCD (Brasil), mas com presença limitada.

Grande partes das bases desenvolvidas por instituições federais brasileiras nas décadas de 1980 e 1990, em especial no Rio de Janeiro, adotaram então a família MicroIsis como alternativa fora de mercado mais adequada nas condições locais. Algumas delas podem ser identificadas ainda na década de 2010 com uso de interfaces de acesso adaptadas (BN, por exemplo).



Família MicroIsis


MicroIsis (DOS)

Winisis (Windows, 1995-201X)

WWWIsis (Bireme/BVS)


Softwares derivados

.ABCD

.OpenIsis




Bibliografias: manuais e tutoriais


CDS/ISIS – Wikipedia
https://en.wikipedia.org/wiki/CDS_ISIS

.UNESCO: CDS/ISIS: softwares (páginas oficiais, arquivadas em 2015)
https://wayback.archive-it.org/all/20151214201305/http://portal.unesco.org/ci/en/ev.php-URL_ID=2071&URL_DO=DO_TOPIC&URL_SECTION=201.html


Winisis

1999
Manual para instructores de Winisis” (1999, 445p., PDF)
CAC-CNEA-Comisión Nacional de Energia Atomica (Argentina)


Experiências

Autor: admin

Ricardo Mendes (SP, 1955) - pesquisador em história da fotografia no Brasil FotoPlusBrasil www.fotoplus.com